Em cartaz #36: Czechoslovakian school of animated film

No meu vício de colecionar pôsteres legais e bonitos, acabei caindo no site Terry Posters e encontrando essas belezas.

Estes são cartazes de filmes infantis produzidos na antiga Tchecoslováquia durante um período conhecido como Czechoslovakian school of animated film (algo como Escola tcheca de filmes animados). Eu não conheço nenhum, infelizmente. Aliás, acho que tive pouco ou nenhum contato com filmes de animação de outros países, ainda mais antigos, que não sejam os que vi na TV ou no cinema quando era criança.

 photo 8_klubicko pitra 56_zpstbrxaqx1.jpg

 photo anon 60_zpstkxxemoi.jpg

 photo anon 58_zpscrbdiwjv.jpg

 photo pos petr 70_zps9kintemm.jpg

 photo ech Jindich 69_zpsrqew9ysc.jpg

 photo dvorak 65_zps0fststga.jpg

 photo anon 55_zpslgfe5c4d.jpg

Embora eu tenha gostado de todos (e mais outros mil que estão lá no Terry Posters), acho que alguns dos meus preferidos são estes abaixo, que tem traços bem simples e, eu diria, divertidos. Parecem desenhos feitos por crianças e por algum motivo isso me faz gostar mais deles.

No geral, os pôsteres me chamaram atenção porque são coloridos e alguns bem minimalistas. Eu não sei ler nada disso que está escrito neles, então não dá pra saber bem sobre o que é o filme. Mas o design, as cores e as formas como os desenhos estão distribuídos no espaço me parecem não tão convencionais. Além de pôsteres de filmes, poderiam facilmente ser quadros ou capas de livros.

 photo Hubikovaacute Alena 72_zpsgscc4gym.jpg

 photo Vodaacutekovaacute Sylvie 61_zpsud4ygxpe.jpg

 photo pos petr 61_zpsqj8pcuga.jpg

 photo Figer Jiiacute st. 62_zpscabe3wlq.jpg

 photo Sra Jaroslav 73_zpsq9x7goem.jpg

 photo Vodaacutekovaacute Sylvie 60_zpskjmcwxwu.jpg

Para acessar o link direto com o nome dos filmes e dos artistas que criaram os cartazes, é só clicar em cada imagem. E pra quem se animar, lá no site alguns deles estão à venda!

Boa semana, pessoal!

Em cartaz #35: John and Mary

 photo john_and_mary_xlg_zpstnzuz6x4.jpg

 photo tumblr_mjpl5xczne1qfhodmo1_1280_zpsaahmix7p.jpg

John and Mary se conhecem em um bar. Os dois engatam numa conversa interessante e Mary acaba indo para a casa de John. Na manhã seguinte, Mary acorda no apartamento daquele cara que ela nem sabe o nome e começa a andar pela casa tentando descobrir um pouco da vida do sujeito. John, depois que acorda, faz o mesmo movimento. Observando Mary, seu jeito, seus pensamentos, tenta entender com quem ele está sentado tomando café.

O filme é construído basicamente, e literalmente, sobre os pensamentos de John e Mary sobre o outro. Eles pouco conversam, o que mais ouvimos são seus pensamentos. Eles presumem coisas, tentam adivinhar, constroem futuros e o destroem logo em seguida, se julgam e brigam um com o outro dentro da cabeça sem nem ao menos se conhecerem.

Julgar as pessoas pela aparência, através de nossos próprios preconceitos, é tão feio, porém tão normal de acontecer, né gente? Quando a gente menos espera, podemos estar jogando fora uma coisa legal por causa desses comportamentos. Eu gostei do filme por causa disso, é bem simples e meio que coloca uma lupa nesse problema específico da desconfiança quando não conhecemos alguém.

 

 photo fe5b4b63d20016f7c10d19204c6fb96f_zpsqgq1tg3n.jpg

John e Mary é uma adaptação do livro homônimo escrito por Mervyn Jones, foi dirigido por Peter Yates e lançado em 1969. Apesar de ser ter Mia Farrow e Dustin Hoffman nos papeis principais, dois atores bem queridinhos naquela época – Mia havia acabado de fazer O Bebê de Rosemary – o filme parece não ter tido muita repercussão.

Nem encontrei muitos cartazes, como vocês podem ver. Esta segunda versão foi feita pela artista Miyuki Okashi, e achei bem mais interessante do que o poster oficial. Acho que é a primeira vez que encontro um cartaz feito – ou com o efeito – de aquarela.

Bom, pessoalmente, acho um filme bem realizado e, inclusive, um prato cheio pra quem gosta da moda e design dos anos 60/70. John era um amante do design e seu apartamento parece todo modernoso pra época, o que chama a atenção de Mary também. Eu não sei nada de arquitetura, gente, mas parece super chique. E Mia Farrow, toda bonita com esse pixie cut e vestido de gola peter pan, dispensa comentários!

 photo jm_zpso0m6w56s.jpg

No ano passado, na semana do dia dos namorados, fiz um post com uma lista de filmes anti-dia dos namorados. Pra não repetir a negatividade, resolvi trazer esse porque é, de certa forma, esperançoso e nos faz pensar na forma como agimos nesse processo de conhecer alguém novo. Acho que não deve ser um filme difícil de encontrar, mas ele está completo no youtube!

Agora, momento desabafo, quase não tenho assistido filmes, gente, socorro! O que vocês tem visto de bom? Me contem aí!

o/

Em cartaz #34: Hakuho Hirano

 photo js2413c_zpspatzlxoa.jpg

 photo Hakuho_Hirano-No_Series-Before_The_Mirror-00038559-051029-F12_zpshpokjdmg.jpg

 photo nude_zpsdqov2lsj.jpg

 photo mirror_zpso7t3s0ak.jpg

Desde que li O Livro do Travesseiro, minha curiosidade em relação à cultura japonesa só aumentou. Sabe quando você entra numa onda de ficar pesquisando tudo sobre um assunto freneticamente? Estou nessa fase.

Num desses meus momentos de imersão, encontrei essas pinturas da artista Hakuho Hirano. Não há muitas informações sobre sua vida, mas ela nasceu em Kyoto, em 1879.

Esse tipo de pintura é conhecido como bijin-ga, que parece ser uma palavra no Japão para descrever gravuras de mulheres bonitas. Os desenhos são feitos sobre placas de madeira com uma técnica parecida com a xilogravura, conhecida como ukiyo-e, que significa “retratos do mundo flutuante”. Bonito, né? Geralmente eram retratados momentos da vida cotidiana durante o período Edo (que foi quando o ukiyo-e surgiu), envolvendo as mulheres, lutadores de sumô, artistas performáticos. Com o tempo a técnica continuou a ser usada e os temas foram mudando também.

Essas pinturas da Hakuho Hirano são da década de 1930 e ela parecia gostar de desenhar as mulheres, principalmente de costas ou com apenas uma parte do rosto a mostra. Foram exatamente as que eu mais gostei, justamente porque não vemos o rosto delas. Achei que isso cria uma aura de mistério envolta da pintura, uma situação meio de voyeur, como se as mulheres das gravuras não soubessem que estão sendo observadas.

Não existem muitos trabalhos da Hakuho Hirano divulgados, mas existem muitos outros artistas de bijin-ga e tantas outras pinturas bonitas para quem quiser ver mais. Essas aí ganharam meu coração.

Em cartaz: Meta para 2015

Eu já contei pra vocês que, assim como muitas vezes compro livro pela capa, eu também guardo pôsteres bonitos de filmes, sem saber exatamente sobre o que eles são. Ou então, alguém me indica algum filme e depois vejo que o pôster é lindo e fico animada a assistir.

Pensando nisso, resolvi estabelecer uma meta. Selecionei alguns desses pôsteres de filmes (quase) desconhecidos por mim e decidi que vou assisti-los no ano que vem. Como vocês podem notar, fiz uma meta bem possível e bem pé no chão com apenas 12 filmes, ou seja, um por mês. Não adianta querer fazer metas loucas porque sei que vai ser difícil cumprir. Sempre aparecem filmes legais no caminho e a listinha acaba ficando pra trás.

Mas dessa vez vai ser totalmente possível e me comprometo a falar sobre cada um deles aqui no blog!

 photo meta1_zps65ba10a7.jpg

1. A Guerra dos Botões (War of the Buttons, John Roberts, 1994)

2. Upstream Color (Shane Carruth, 2013)

 

 photo meta2_zpsa225edd3.jpg

3. O Espírito da Colmeia (El Espiritu de la Colmena, Victor Erice, 1973)

4. O Discreto Charme da Burguesia (Le Charme Discret de La Bourgeoisie, Luis Buñel, 1972)

 

 photo meta4_zps356f31ea.jpg

5. Homens, Mulheres e Filhos (Men, Women & Children, Jason Reitman, 2014)

6. Ida (Pawel Pawlikowski, 2013)

 

 photo meta3_zps07cd140f.jpg

7. Submarine (Richard Ayoade, 2010)

8. Os Pássaros (The Birds, Alfred Hitchcock, 1963)

 

 photo meta5_zps60d6a62a.jpg

9. Amores Expressos (Chunking Express, Wong Kar-Wai, 1994)

10. E.T, O Extraterrestre (Steven Spielberg, 1982)

 

 photo meta6_zps86260b84.jpg

11. Terra Estrangeira (Walter Salles, 1996)

12. Metropolis (Fritz Lang, 1927)

 *

Como contei, alguns filmes são um completo mistério pra mim, como Upstream Color, Terra Estrangeira, Ida e O Espírito da Colmeia. Esses totalmente me pegaram pelo cartaz+título. Já alguns são clássicos que eu nunca assisti, como o E.T., Metropolis e Os Pássaros. Listinhas de meta são boas exatamente pra colocar esses filmes que a gente fica enrolando pra assistir! Mas no geral, realmente não sei o que esperar dos filmes. Li a sinopse e vi o trailer de alguns, mas não li nada sobre eles, então vai ser só surpresa!

E vocês, já conhecem algum desses filmes? E fizeram alguma meta pra 2015 também?

Me contem! (:

(Obs.: Dudu, espero que fique animado com a lista também! <3)

Em cartaz #27: Haruki Murakami

Foi exatamente assim que eu conheci o Haruki Murakami: estava olhando livros na internet, me deparei com esse que tinha uma capa maravilhosa. Depois notei que tinham outros da mesma edição. As capas, os títulos, as sinopses, tudo me chamava atenção! Mas fui super controlada e não comprei.

 photo murakami8_zps3510f854.jpg

 photo murakami5_zpsd91ef5d2.jpg

 photo murakami3_zps191155fb.jpg

Três coisas aconteceram desde então. A Camila, do Não me mande flores, e a Nina, do Cronista Amadora, falaram sobre alguns dos livros do Murakami no blog delas e eu achei super coincidência porque foi na mesma semana. Elas falaram bem demais, a resenha da Nina foi maravilhosa e na hora me convenci de que seriam livros que eu gostaria de ler.

E aí, ainda na mesma semana, não sei como cheguei lá, mas encontrei esse filme chamado Como na Canção dos Beatles: Norwegian Wood e a primeira coisa escrita na sinopse era: baseado no livro de Haruki Murakami. Então ok, eu aceitei que era um sinal. Recebi o sinal e estou com ele guardado aqui.

Não, não comprei e não li nada dele ainda. Já estive com os livros nas mãos duas vezes, mas não levei por problemas de codinome ‘pouco dinheiro’. Mas estão na minha lista. Aceito de presente, inclusive, o Natal está aí hoho.

 photo murakami6_zpsd6c02819.jpg

Bom, mas o post de hoje é sobre as capas dos livros dele, que foi o que me chamou atenção lá na primeira vez que eu os vi. Sou compradora de livros pela capa, então…

Tem muitas e muitas edições lindas, tanto brasileiras quanto estrangeiras. Infelizmente não encontrei muitas imagens em boa qualidade. Mas separei algumas que eu achei bonitas e originais!

 photo murakami1_zps66b7a359.jpg

 photo murakami2_zps085911b3.jpg

 photo murakami10_zpsc6d08393.jpg

 photo murakami4_zpsc19e6b85.jpg

 photo murakami1_zpsc950a34c.png

 photo murakami9_zps27f651c9.jpg

 photo murakami7_zps0350df45.jpg

Apesar de não ter visto fisicamente, essa última capa é a que achei mais bonita. Adorei o toque antiguinho do design e da ilustração. Por mais que eu tenha acho lindas as capas brasileiras num primeiro momento e que eu goste bastante desse minimalismo, as estrangeiras são mais charmosas.

E as edições publicadas pela editora Vintage (são aquelas várias capas uma do lado da outra ali de cima)? Elas parecem feitas de colagens, então acabam tendo um efeito surreal bem interessante. After Dark e South of the border, west of the sun são minhas preferidas!

Então, gente, agora quero saber de vocês. Também gostam das capas? Quem já leu Murakami aí? O que me indicam? Estou perdida nesse mar de possibilidades, haha!

Boa semana pra todo mundo!

Onde comprar pôsteres

Essa é uma série de 3 posts em que vou falar um pouquinho sobre pôsteres/cartazes/quadros. O primeiro é este, sobre onde comprei os meus e onde vocês podem comprar. O segundo será sobre pôsteres para download gratuito. Vou disponibilizar alguns que eu tenho também. E o terceiro será sobre o processo de impressão, formatação, resolução, tamanho, tipos de papel, etc.

*

Desde quando fiz meu poster tour, a pergunta que mais recebi foi onde comprar pôsteres/cartazes/quadros. Eu decidi não falar sobre isso no vídeo porque achei que seria chato e ficaria longo. Mass, atendendo a pedidos vou contar pra vocês!

Onde comprei os meus

meus pôsteres2

Pierrot le fou: encontrei meu posterpreferidodavida na loja desse vendedor chamado Jomms no ebay. Ele tem muitos e muitos outros cartazes. São caros, viu, não vou mentir, mas são originais. Quando digo originais, quero dizer que ele não faz uma produção em série, não tem mais cartazes do Pierrot le fou pra vender. Provavelmente os cartazes dele ficavam nos cinemas mesmo ou são peças de colecionador, algo assim. O vendedor é de Nova York e o cartaz chegou super bem embalado, fiquei impressionada. Se você é apaixonado por algum cartaz e procura uma versão original, dê uma olhada no perfil dele!

IMG_8677

The Beatles e Easy Rider: comprei na Galeria do Rock em São Paulo numa daquelas lojas de disco. Queria ter levado outros porque tinham muitos e o preço foi ótimo, 15 reais cada. Super recomendo pra quem quer encontrar cartazes de filmes ou de bandas!

Primeiro Plano: esse é o cartaz de divulgação do Primeiro Plano, um festival de cinema que acontece aqui em Juiz de Fora todo ano. A arte da edição de 2009 foi a que mais gostei até hoje e decidi pedir um pra mim!

Casa America e Tournée du Chat Noir: comprei os dois durante meu intercâmbio na Argentina em 2010. O da Casa America encontrei naquela famosa feira de San Telmo em Buenos Aires. Lá tem muita gente vendendo posteres e ilustrações vintage. Naquela mesma região, quando estávamos indo embora, lembro que encontramos essa loja meio antiquário, meio sebo, e foi onde encontrei essa reprodução de uma das propagandas do cabaré Chat Noir, feita pelo Theóphile Steinlen. Não lembro o preço, mas foi bem baratinho.

2001, Uma Odisséia no Espaço: esse eu ganhei da loja Moloko Psicodélico, quando fiz a parceria para o sorteio de aniversário do blog.

IMG_8680

Agora, os quadros pequeninos.

Frida Khalo: esse quadro é do Otávio, nosso amigo que morou com meu namorado antes de mim. Os meninos deram o nome para a “república” deles de Freud&Frida por causa desse quadro e outro do Freud que temos aqui. Mas não sei onde o Otávio arrumou esse!

Moulin Rouge: quadrinho super clichê, mas como não achar bonito? Esse comprei junto com o Chat Noir em Buenos Aires.

Casal simpático: quem é esse casal? Não faço ideia, haha! O Dudu encontrou esse quadrinho por 4 reais numa barraca na feira da Praça Luis XIV no Rio de Janeiro e decidimos levar mesmo não sabendo quem são. Tinham muitas e muitas fotografias antigas todas por esse preço.

Esse tipo de feira de antiguidades é ótimo para encontrar cartazes antigos e quadros com um estilo mais vintage. Sempre que vou viajar procuro saber sobre as feiras que tem na outra cidade porque é certeza de encontrar coisas legais.

IMG_8674

Psicose: Esse quadro fica no banheiro, dentro do box. Foi ideia do Otávio, mas eu também já tinha o visto antes. Tenho quase certeza que vimos no mesmo site de decoração! Pegamos a imagem na internet e mandamos imprimir. Simples assim.

Caso vocês se perguntem, não, o quadro não está danificado de nenhuma maneira. Ele pega todo o vapor do banheiro, as vezes fica um pouco molhado, mas continua intacto!

meus pôsteres3

Freud: Usamos essa fotografia do Freud há muito tempo em um curta que fizemos pra faculdade. O Dudu nunca quis desfazer dela, então ficou guardada. Quando ele se mudou pra cá, resolveu trazê-lo para fazer companhia a Frida. E assim surgiu Freud&Frida. Hoje ele não fica mais na sala, está na nossa despensa/área de serviço. Acho que por isso tá tão mal-humorado assim, haha!

*

Onde encontrar pôsteres na internet e os problemas disso

Vou ser bem sincera com vocês, nunca comprei pôster de nenhum site. Se você procurar na internet “onde comprar posteres”, vão aparecer mil lojas, todas com coisas lindas e, provavelmente, com um preço bom ou razoável.

Por mais que várias que pareçam legais e confiáveis, acho que não seria certo indicar sem eu ter, de fato, visto algum cartaz fisicamente. Porque não importa se a imagem é bonita e se está dizendo que o tamanho dela é, sei lá, 90x60cm. O que importa mesmo é a qualidade da impressão e isso não posso garantir pra vocês.

Seria legal se vocês procurassem a opinião de pessoas que já compraram pôsteres daquela loja X que vocês gostaram. Ou então, por exemplo, buscar o facebook ou instagram da loja porque as vezes eles postam fotos reais dos produtos, então dá pra ter uma ideia da qualidade. Isso é o que eu faria.

Mas, como comentei no início, o Ebay é um bom lugar para encontrar cartazes, principalmente alguns mais antigos. O legal é que grande parte dos vendedores postam as fotos verdadeiras dos cartazes/ilustrações, as vezes com detalhes e tudo, mostrando se tem algum pequeno defeito. Isso passa uma segurança maior na hora de comprar.

Chico Rei: os únicos posteres de loja que já vi ao vivo foram os da Chico Rei, que é aqui da minha cidade. Eu nunca comprei nenhum, mas já estive com eles nas mãos e a qualidade é muito boa. Acho o preço bem razoável (entre R$19 e R$29) e as ilustrações bem criativas, então vale a pena. (Isso é não é um publipost, viu gente? É só uma opinião sincera)

*

E termina então a primeira parte dessa série de posts. Se ainda tiverem alguma pergunta, é só falar! Espero ter ajudado vocês, que as dicas tenham sido úteis!

E vamos conversar, se vocês tem sugestões ou já tiveram experiência com alguma loja online de pôsteres, me contem!

o/

Em cartaz #26: Criterion Collection Designs

Não tem nenhuma, mas nenhuma vez que eu tenha me deparado com alguma capa de DVD da Criterion Collection e não tenha gostado. Existem muitos cartazes de filmes bonitos, mas esses designers da Criterion fazem simplesmente um trabalho maravilhoso.

Para quem não conhece, Criterion Collection sobre eles mesmos (minha tradução):

Desde 1984, a Criterion Collection, uma série contínua de importantes filmes clássicos e contemporâneos, tem se dedicado a reunir os maiores filmes de todo o mundo e publicá-los em edições que oferecem a mais alta qualidade técnica e conteúdos complementares originais. Ao longo dos anos, à medida que se mudou de discos a laser para DVD, Blu-ray e transmissão on-line, temos visto um monte de coisas mudarem, mas uma coisa permanece: o nosso compromisso de publicar os momentos marcantes do cinema para um público cada vez mais amplo.

 photo 9d520addb16ecae37cc5df84e1652d39_zps4034d618.jpg

 photo 15f94c2fa32c8c8f51a37ec3112fee6e_zps14815b4f.jpg

Então, essas imagens que vocês estão vendo são capas de DVD/Blu-rays ou então art works, como eles chamam. Eles também fazem alguns posters, que estão a venda na loja online (infelizmente só para os EUA e Canadá).

Acho que já comentei aqui outras vezes, mas gosto muito dessa técnica de usar fotografias para fazer os posteres e eles usam bastante isso. Talvez seja o que mais me chama atenção nessas artes. Acho que pode parecer fácil usar uma foto, mas se tratando de um filme, é preciso de um pouco mais de análise e sensibilidade para criar uma capa que apresente o filme para o público.

Resolvi colocar essas do Halloween e do Exorcista pensando nisso. As capas/cartazes de filmes de terror geralmente são bem clichês e repetitivas. Eu acho maravilhosa e medonha essa capa de Halloween. Esse é um plano que dura, sei lá, dois segundos no filme, mas congelado assim fica super medonho! Totalmente me convenceria, haha. E quem já assistiu O Exorcista, sabe que essas escadas tem um pequeno papel na trama. Para mim é genial que eles tenham escolhido justamente uma foto delas. É super original e consegue condensar acontecimentos importantes do filme sem deixá-los explícitos. Jamais teria essa ideia…

 photo 81c7b0ebe8f9c9a5935b3b6447c1c8fa_zpsf7ea219d.jpg

 photo bc4d6f6f2d436941652a32332f1ea5a7_zps6553ade5.jpg

Além de todas essas artes bonitas que eles criam, o site da Criterion é maravilhoso. Se você gosta de cinema, precisa conhecê-lo. Tem críticas excelentes, entrevistas com diretores e personalidades sobre cinema, listas de filmes…

O canal deles no youtube também é muito bom. Planejo assistir tudo que tem lá, haha. Mas já indico uma série chamada Three Reasons, em que eles nos dão três razões para assistir determinados filmes. E funciona bem, minha lista de filmes aumentou por causa deles, haha!

 photo cc2_zps2605d69c.jpg

 photo cc1_zpscb671111.jpg

 photo cc3_zpsd5741b3e.jpg

E para finalizar, e também para me matar do coração, eles anunciaram esse ano o livro Criterion Designs, em que vão estar nada mais nada menos do que os 30 anos de design e trabalhos artísticos feitos pela Criterion. Pra que, gente? Pra que fazer isso com meu coração e com meu bolso? Ninguém precisa passar por isso, haha!

Esse livro maravilhoso já está na pré-venda por US$99 no site da Criterion, mas encontrei na Amazon por US$65, ou seja, acho que o preço vai cair com o tempo. Espero. Eu aconselho vocês a clicarem no link aí para verem algumas fotos do conteúdo do livro. É uma preciosidade!

 photo 81W6mazc3NL_zpsf3e2a9e4.jpg

Bom, gente, isso é o que temos para essa segunda! Espero que gostem e que visitem o site da Criterion porque vale a pena demais! Não é jabá, viu? Antes fosse, hahaha! É só amor mesmo!
Boa semana pra todo mundo!