The end of the tour

Imagine que você é um jornalista e que teve a oportunidade de passar alguns dias entrevistando e viajando com um de seus ídolos. É isso que acontece em The end of the tour. O jornalista e escritor David Lipsky trabalhava pra Rolling Stone e conseguiu convencer seu editor a acompanhar David Foster Wallace na turnê de lançamento do Graça Infinita.

Em primeiro lugar, queria só deixar claro que eu realmente gostei do filme e não estou indicando só porque eu li Graça Infinita. É bom e você não precisa saber nada do DFW pra assistir. Na verdade, acho que o filme é meio que uma homenagem a ele e com certeza acabou se tornando uma ótima maneira de conhecê-lo.

Eu mesma não sabia muita coisa. Não costumo pesquisar tanto sobre um autor/diretor/artista antes de ter contato com a obra em si, então o filme acabou sendo bem surpreendente em muitos aspectos.

 photo end_of_the_tour_xlg_zpsjiqnhsct.jpg

Mas, como eu dizia, embora tudo aconteça durante a turnê do Graça Infinita, o filme é sobre o encontro dessas duas pessoas e não sobre o livro.

Um ponto interessante nisso tudo é essa relação entre um ídolo e seu admirador, especialmente quando os dois tem o mesmo trabalho. David Lispky também era escritor e tinha acabado de lançar um romance. DFW já era gigante e famoso e todo mundo queria ouvi-lo falar sobre seu livro. A impressão é que DFW tinha chegado aonde ele queria chegar, alcançou o topo, mas não parecia que isso o deixava muito feliz ou realizado, enquanto tudo que Lispky queria era ser como ele e ter aquela vida.

Então é uma relação meio conturbada, com muitos altos e baixos, em que tudo acontece ao mesmo tempo: você está feliz de estar com seu ídolo, sente muita admiração, mas também inveja e raiva porque talvez ele não valorize coisas que você valorizaria. Nunca tive a oportunidade de conhecer assim um ídolo de perto, mas imagino que devem acontecer coisas parecidas, ele provavelmente não vai ser aquilo que você imagina exatamente.

O filme também é muito bom pros aspirantes a escritor ou a jornalista. Ambos os personagens são escritores, então tem muito sobre os processos de escrita e relação entre as ideias e a realidade. E Lipsky, naquele momento, (além de admirador de DFW e escritor) estava trabalhando como jornalista, então é possível ver um pouco da relação conflituosa entre ele e seu editor, que quer porque quer arrancar uma informação de DFW sobre um assunto que Lipsky notou que seria difícil de conversar. Esses são alguns aspectos que também tornam o filme muito interessante mesmo pra quem não conhece  DFW.

 photo The.End.of.the.Tour.2015.720p.BRRip.x264.AAC-ETRG.00_37_08_04.Quadro002_zpsbl09epzy.jpg

 photo The.End.of.the.Tour.2015.720p.BRRip.x264.AAC-ETRG.00_48_00_23.Quadro003_zpscaj1xttf.jpg

 photo The.End.of.the.Tour.2015.720p.BRRip.x264.AAC-ETRG.01_36_26_02.Quadro004_zpsromvkiyy.jpg

No mais, só tenho a dizer que DFW foi uma personalidade muito interessante. Meio excêntrico, com um jeito meio peculiar de agir e falar, mas extremamente inteligente. Depois fui ver/ouvir umas entrevistas com ele no youtube e é bem fascinante o que ele fala e a maneira como ele coloca tudo com uma clareza e inteligência (de novo) e você fica meio uau. Mal posso esperar pra ler outros trabalhos dele.

E, no mais mais, quem assistiu How I Met Your Mother acredito que vai ficar tão impressionado quanto eu fiquei ao ver o Jason Segel – o Marshall – no papel do DFW. Meu queixo parou no chão quando assisti ao trailer e vi que era ele e que parecia uma pessoa totalmente diferente. Assistam!

Anúncios

5 comentários sobre “The end of the tour

  1. Eu já queria ver esse filme desde que li a sinopse no Festival de cinema do Rio que teve aqui ano passado, mas não assisti porque sabia que entraria em cartaz logo e preferi ver outros filmes que seriam mais difíceis de serem encontrados por aqui. Mas todo filme que fala sobre um escritor, ou escrita, ou o processo de escrever me interessa porque, bem, eu sou escritora. E a sinopse me lembrou um pouco o Quase famosos, filme que amo, só que em vez do tema ser música, é literatura. E ainda tem atores que adoro. Gostei muito de saber que o Jason Segel está bem no filme, e agora fiquei mais ansiosa ainda pra assisti-lo.
    Beijocas!

  2. Fiquei bastante interessada. O livro entrou para a minha lista logo que li sobre ele por aqui. Vou aguardar para ver o filme depois. Quando comecei a ler esse post, logo pensei no filme “Quase Famosos” porque um jovem aspirante a jornalista sai em turnê com uma banda, etc… Por ser um dos meus filmes favoritos, perceber essa pequena semelhança me deixou ainda mais animada!

  3. Achei muito interessante a história do filme e fiquei com vontade de ver. O livro eu nem conhecia, vi aqui a resenha, mas confesso que fiquei “viajando”. Fui agora pesquisar sobre ele no google e realmente foi um marco, né? O último grande romance do século XX que até hoje deixa as pessoas perplexas… Realmente impressionante. Fiquei muito a fim de ler, gosto muito de livros assim.

    Beijos!

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s