Chungking Express | Resenha

Amores Expressos é o segundo filme do diretor chinês Wong Kar-Wai que eu assisti. Na verdade, não sabia que Um Beijo Roubado – com o Jude Law, Norah Jones e Natalie Portman – que foi o primeiro que vi, era dele. Mas enfim, esse não foi nada comparado ao Amores Expressos, que foi mais do que suficiente pra me fazer gostar do estilo dele e querer assistir mais.

Nesse filme assistimos a duas histórias bem diferentes, porém, bem parecidas em alguns pontos. Em cada uma delas, acompanhamos o relacionamento de um homem, policial, com duas mulheres, na cidade de Hong Kong.

Acredito que as histórias possam ser interpretadas de diferentes formas, mas entre elas senti que o tema em comum era certos encontros e desencontros amorosos. É um filme bem inteligente na sua construção, eu diria, porque ele passa de uma história pra outra sem a gente nem notar e de repente eu estava me perguntando: ué, cadê o outro cara?

Mas como a temática é muito bem trabalhada, eu meio que senti que aqueles personagens viviam algo parecido, mesmo tendo vidas tão diferentes.

E esses encontros meio inesperados que acontecem na nossa vida são assim mesmo, né? As vezes conhecemos alguém que achamos ser totalmente diferentes de nós. Pode ser que seja mesmo, mas lá no fundo tem algo em comum que acaba nos conectando. Talvez a gente não volte a encontrar essa pessoa nunca mais, mas é como se um lastro ou um laço, alguma interferência que causamos na vida um do outro, permanecesse.

Ou então pode ser o oposto, as vezes não conseguimos criar uma conexão real, mas só imaginária…

 photo chungking-2_zpshsvyqfq1.jpg

 photo cke_1158_zpsf4mww0tc.jpg

 photo chung king express-3-900x506_zpsmyzmwo8n.jpg

Já falei várias vezes por aqui como acho muito difícil encontrar filmes de romance não-clichês. Amores Expressos me parece bem mais próximo da vida real contando as histórias de um jeito não convencional. Pra mim, é um filme sobre o tempo e a forma como conhecemos e ficamos apegados às pessoas de maneira misteriosa. Pode ser por uma memória, uma aventura, uma coisa material… É meio isso o que enxerguei em Amores Expressos.

Ele estava na minha meta de filmes pra esse ano. E não só o cartaz é bonito, mas todo o resto. Não conheço profundamente pra falar sobre o estilo do diretor, mas esse filme especificamente é muito colorido e barulhento. Me deu a impressão de que ele gosta da cidade e tenta colocá-la presente no filme. Então temos uma ideia de, pelo menos, uma parte de Hong Kong, onde a vida é agitada e as pessoas vem e vão o tempo todo.

Deixo vocês com esse clipe que alguém fez de algumas cenas da personagem da Faye Wong, que sem dúvidas é minha preferida. Impossível não gostar dela, eu garanto! California Dreaming é a música que ela ouve sem parar durante a história e acho que vocês podem ter uma ideia da vibe do filme com esse clipe.

Anúncios

13 comentários sobre “Chungking Express | Resenha

  1. Layout novo!! Achei meio psicodélico hein, ilusão de óptica! Gostei! Então, que vergonha, eu nunca vi nenhum filme chinês! Acho que é uma boa alternativa pro meu Desafio de Cinema, que se não me engano, tem uma categoria que é essa mesma. Sabe que eu sou um pouco enjoada dos romances clichês, mas quando é real demais, fico um pouco desconfortável também. Apesar dos amores água com açúcar, ver algo que não dá certo, ou muito próximo da realidade, nos tira um pouco da zona de conforto, onde idealizamos algo perfeito. E ai fico pensando, é a arte que imita a vida e existe mesmo histórias de amor perfeitas, ou é a vida que imita a tarde idealizando isso? :*

    • Ah, obrigada! Cansei do outro e já estava há um tempo querendo mudar…
      É, eu acho que é um bom filme chinês pra começar. Não sei quantos mais eu vi, hahaha, mas é bom! Gostei mais da segunda história, confesso, que é a que tem essa menina aí do clipe, super carismática e sonhadora.
      Enfim, entendo essa questão. Acho que tudo precisa de um equilíbrio. Ficar vendo filmes real demais é certeza de depressão hahaha O contrário também, acaba ficando tedioso.
      E olha, essa é uma pergunta sem resposta! Acho que um pouco das duas coisas, né?
      :*

      • Eu super filosofei no meu comentário né? Sim, achei uma boa dica, acontece que a categoria que aparece no meu desafio é Japonês. Acho que não tem problema se eu trocar né? kkkk :*

  2. Nem sei por onde começar Carol, já que eu sou apaixonada por esse filme. Tony Chiu Wai Leung – o policial da segunda história – é algo de maravilhoso (não só nesse como em vários outros filmes do Won Kar Wai), que ator completo gente! Pra mim, a cena em que a Faye entra escondida no apartamento do policial foi claramente a inspiração do Jean-Pierre Jeunet naquela cena clássica d’O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, sabe? Total referência!

    De todos os filmes que eu vi do Won Kar Wai, Um Beijo Roubado foi o que eu gostei menos. Recomendo demais o Amor à Flor da Pele, que é lindíssimo (e tem o Tony Chiu Wai Leung). Estou com o Dias Selvagens em casa para assistir, só tem me faltado tempo.

    Beijo, beijo (e desculpe a empolgação). :*

  3. Adoro suas resenhas e também sempre gosto dos filmes indicados, parecem ir além do convencional. Acho que nunca vi um filme chinês, e sua crítica me fez ficar bem interessada, ainda mais porque você tem bom gosto. Eu costumo dizer que não gosto de filmes românticos, mas isso é porque é sempre a mesma história, sempre “um amor de filme”. Gosto mais de filmes que se aproximam da vida real, e parece ser o caso

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

  4. Pingback: Melhores de 2015 | Uma cadeira, por favor!

  5. Pingback: As alegrias de 2015 | Uma cadeira, por favor!

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s