Filmes da semana #4

Esse domingo frio e chuvoso de JF não pede outra coisa senão um filminho e um cobertor! Aqui vão minhas dicas pra esse fim de semana que ainda não acabou!

 

Camelos Também Choram (Byambasuren Davaa, Luigi Falorni , 2003) – trailer

 photo story_of_the_weeping_camel_ver2_zpse148f35d.jpg

Acho que as vezes ficamos tão imersos na nossa própria realidade que esquecemos da existência de tantos lugares diferentes e tantas formas diferentes de viver nesse mundo. Esse foi meu primeiro pensamento quando comecei a assistir esse filme.

Os Camelos Também Choram se passa no ano de 2003 em Gobi, uma região desértica da Mongólia. Em um local afastado da cidade vive uma família, acho que posso chamar, de pastores. Eles criam camelos, ovelhas e outros animais e vivem daquilo que cultivam. O filme captura um um momento específico dessa família: uma camela tem um parto muito complicado e depois que o bebê camelo nasce, ela passa a rejeitá-lo. Acompanhamos, então, o esforço da família em unir mãe e filho camelos.

O filme tem imagens muito bonitas e é bem impressionante observar a forma como aquela família vive em pleno ano de 2003, com todos os seus rituais e totalmente afastada da tecnologia. Por outro lado, o filme também transita nessa linha tênue entre o documentário e a ficção, o que deixa tudo bem mais instigante, mas não vou falar mais nada pra não estragar a experiência!

 

O Substituto (Detachment, Tony Kaye, 2011) – trailer

 photo detachment_zps1cf83d25.jpg

Não, esse não é um filme pra relaxar comendo pipoca. É um filme pesado, denso e que não vai fazer você rir. Adrian Brody, esse ator foda das galáxias, faz o papel de Henry Barthes, que escolheu ser professor substituto como profissão. Assim ele nunca fica tempo suficiente para criar laços com os alunos ou mesmo com os colegas.

O que realmente me fez gostar desse filme foi o fato de que, sim, é um filme sobre escola, sobre relação professor-aluno, mas ele vai além disso. Não sei vocês, mas tenho a impressão de que a maioria dos filmes cujo tema rodeia em torno da escola, são muitos otimistas e retratam os professores como heróis que salvam as crianças e a escola como o lugar ideal que funciona bem quando professores e alunos funcionam bem.

Detachment é bem pessimista, na minha opinião, e faz a gente repensar o que é a escola, pra que ela serve e que pessoas fazem parte dela. Além disso, retrata o professor como um ser humano que tem tantos problemas na vida quanto outra pessoa qualquer e esses problemas eventualmente pesarão sobre o trabalho dele na escola.

Enfim, é bem pesado, mas muito bom. E o Adrian Brody dá um show.

 

Hannah e suas irmãs (Hannah and her sisters, Woody Allen, 1986) – trailer

 photo hannah-and-her-sisters-movie-poster-1986-1020194392_zpsfa67009c.jpg

Mas se sua intenção é só relaxar mesmo, nada melhor do que um Woody Allen, certo? Não acho que esse seja um filme exatamente engraçado, mas ele trata as questões com muito bom humor, então tudo fica mais leve.

Eu consigo ver esse filme como uma confluência de quatro histórias contadas ao mesmo tempo que tem como referência Hannah, interpretada pela linda Mia Farrow. As três irmãs são Hannah, uma atriz consagrada e talvez a pessoa mais centrada e calma do filme, Lee, casada com um pintor velho, tratada como criança por ele e infeliz com essa sitação e Holly, ex-viciada em cocaína que tenta colocar a vida nos eixos. Junto com a história dessas personagens, temos ainda Elliot, marido de Hannah que está apaixonado por Lee, e Mickey – interpretado pelo Woody Allen – ex-marido de Hannah, um hipocondríaco, cismado que está com uma doença grave.

Ufa, haha. São muitos personagens e muitas histórias que se cruzam pra um filme de menos de duas horas! Mas é leve e divertido!

***

E vocês, o que tem assistido? : )

Bom finalzinho de semana pra todo mundo!

Anúncios

11 comentários sobre “Filmes da semana #4

  1. Eu tenho uma relação de amor e ódio com esse blog, Carol. Toda vez que venho aqui me deparo com filmes que nunca assisti e/ou nunca ouvi falar. O que por um lado é ótimo, porque a gente sai do lugar comum. Mas por outro é horrivel, porque a minha lista de ‘filmes pra assistir’ só vai crescendo.

    Fiquei curiosa com esse do camelo, você vai ter que me passar depois!

  2. Camelos também choram é maravilhoso, né? Aquela família no meio do deserto, uma mini-comunidade tão unida e tão longe de tudo… emocionante demais. Fora que as crianças são as mais lindas do mundo, né? Demais MESMO esse filme.

    Me lembro de ter ficado impressionada com o Detachment também. Com a atuação maravilhosa do Adrian Brody e com essa vião tão triste (e real) do sistema educacional.

    E, pasmem, acho que eu nunca vi Hannah e suas irmãs! E olha que é difícil eu não ter visto um Woody Allen… procurando agora pra assistir…

    : )

  3. Boa seleção! “Camelos também choram” parece bem interessante e me lembrou de um filme que é meio nesse estilo, também fronteiriço de documentário e ficção e sem o menor senso de humor, é o “Tempo de Cavalos Bêbados”, vale a pena ver também. Dá bem essa sensação de isolamento de uma outra cultura.

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s