Os cartazes dos filmes do Godard #1

Sabe quando as pessoas dizem que compram um livro pela capa (eu, inclusive)? Pois é, eu tenho o mesmo comportamento, só que para filmes. O cartaz de um filme é algo muito importante pra mim, tem o poder de me fazer querer vê-lo ou então de querer pendurá-lo na minha parede, haha.

Os cartazes são um elemento importante pra divulgação do filme, por isso que a gente vê um monte que são idênticos, justamente pra atingir o público mais fácil e rapidamente e, consequentemente, vender mais fácil e rapidamente. Mas alguns cartazes são muito originais e eu consigo vê-los como uma criação a parte. Eu totalmente teria um cartaz lindo sem ter visto o filme, haha.

Pensando nisso, resolvi fazer uma série curtinha e especial aqui no blog mostrando cartazes de alguns dos filmes do Godard – os que eu assisti, na verdade. Fiquei espantada com a diversidade. Eu não consegui fazer essa análise porque não tenho conhecimento sobre a cultura cinematográfica dos outros lugares, mas dá pra perceber bem como varia a venda do filme nos outros países só pela vibe dos cartazes.

A Chinesa (La Chinoise, 1967)

Na ordem: França (1), França (2), Japão, Itália, Alemanha e EUA.

A versão japonesa pra mim é a mais diferente. Não me lembra em nada o filme, mas achei criativa. Difícil encontrar um assim nos dias de hoje. Agora, fiquei encucada com a versão alemã. Não entendi bem qual é dessa estrela e do losango. É alguma mensagem subliminar, alguém capta? As cores também não combinaram muito…

Meu preferido é esse primeiro. Totalmente teria em casa.

 photo chin5_zpse79b9285.jpg photo chin4_zps50391bad.jpeg photo chin_zps57d083de.png photo chin2_zpsb0f71b3c.jpg photo chin1_zpsda8b39f3.jpg photo l_61473_f231ab38_zpsd58029fb.jpg

Bande à part, 1964

Na ordem: EUA (1), França (1), França (2), Alemanha, não-identificada, Espanha e EUA (2).

Bande à part é um filme desses queridinhos, né? Todo mundo que assiste quer imitar a dancinha depois. Ela é tão marcante que está presente em dois dos cartazes.

Achei que nesse primeiro, a cena da dança deu um tom muito alegre – que eu não acho que o filme tem, na verdade. Mas enfim, achei muito interessante porque o cartaz é na horizontal. Por que não fazem cartazes assim, né? Acho válido!

A versão espanhola também ficou com um tom de comédia. E a Anna Karina, coitada, foi um pouco distorcida, haha. Ficou parecendo aquelas bonecas bizarras antigas.

O que eu mais gostei foi essa versão não-identificada. Alguém conhece aquela língua e sabe me dizer da onde é? Gostei da composição, ficou mais clean e o preto e branco deu uma classe.

 photo band3_zps335b1e61.jpg photo band2_zps5bf72fa4.jpg  photo band4_zps2699331a.jpg photo band1_zps999edf94.jpg photo band2_zpsa78e1907.jpg photo l_57869_1fc7da87_zpsae7ef1aa.jpg photo l_57869_5f5f8e2e_zps613496f5.jpg

O Acossado (A bout de suffle, 1960)

Na ordem: França (1), França (2), Espanha, Japão (1), Grécia, Itália, Japão (2), Alemanha e EUA.

Gente, simplesmente O Acossado tem muitos cartazes. MUITOS. Isso sem falar nas capas de DVD que também são diferentes. No MoviePostersDB vocês podem ver todas elas – inclusive, é o site que tenho usado como referência.

Pra variar, as versões orientais me conquistaram. Gosto muito de como eles trabalharam o preto e branco e as linhas. (Acho que estou numa fase P&B, haha). O segundo ficou muito bom, simples e chique.

Sem dúvida, o cartaz grego também foi super original. Acho que é a primeira vez que vi um cartaz da Grécia. Ele destoou bastante da composição dos outros e acho que por isso me chamou atenção. O pessoal tá precisando ousar mais tipo eles, né? Ficou muito bom!

O último cartaz é mais recente, foi feito para o 50 aniversário do filme. Fofinho, sem ser infantil. Gostei.

 photo acos2_zpsda892f0d.jpg
 photo acos1_zps3f76a2c6.jpg photo l_40294_0053472_8a3b81ea_zpsc8a305da.jpg photo l_53472_53f863c7_zps0462762b.jpg photo l_53472_5f549ec9jpggrego_zpsca35ecd8.jpg photo l_53472_35b8074f_zps80d04506.jpg photo l_53472_2583350a_zps968fc9c7.jpg photo alem_zps06c0f2c5.jpg photo l_53472_006c25f9_zps1d24a0dc.jpg

O Desprezo (Le Mépris, 1963)

Na ordem: França, Itália, Japão, República Tcheca, EUA, Dinamarca e Polônia.

Esse não está entre meus filmes favoritos do Godard. Não sei, simplesmente não me pegou como os outros. Esse é o famoso filme estrelado pela Brigitte Bardot, então ela está em todos os cartazes. Mesmo não gostando muito do filme, consegui encontrar cartazes de países diferentes dos que apareceram até agora e eles não se assemelham em nada aos outros.

O da República Tcheca, por exemplo, não tem nada a ver com o que vi até agora. Me lembrou um pouco os cartazes construtivistas. Achei que ele ficou bem menos feminino em comparação aos outros e isso foi interessante.

Não curti muito os dois últimos. O da Polônia ficou com uma vibe de filme policial, não sei… não gostei muito das combinações. E o outro fofinho dos EUA é bem parecido com o do Acossado, né? Tentei procurar informações sobre o artista que fez, mas não encontrei.

 photo mepris2_zps1880d70f.jpg
 photo mepris_zpsd9bbb3e4.jpg photo mepris1_zps78edeff0.jpg photo l_57345_054bb220_zps043677c8.jpg photo l_57345_5f5d7c37_zpsbc330fee.jpg photo l_57345_edaede10_zps4386256a.jpg photo l_57345_a7cd97e3_zps1a3fb4d6.jpg

Claro que não são só estes cartazes que existem pra cada filme. Mas quis selecionar pro post não ficar muito gigantesco e também porque encontrei alguns que estavam com a qualidade muito ruim, então não compensava colocar. De qualquer forma, aquele site que indiquei ali pra cima é muito bom pra encontrar cartazes e todas as suas versões.

É isso! Fim da primeira parte! O que me dizem? Quais vocês gostaram? Tem mais algum aficionado por cartazes aí? : )

Anúncios

14 comentários sobre “Os cartazes dos filmes do Godard #1

  1. Eu sou LOUCA por cartazes de cinema! Tanto que tenho até um livro sobre o assunto com várias referências e artistas e incríveis. Eu sempre quis ter um em casa. Acho que só não tenho pq uma amiga (a Camila, do Não me mande flores) tem e eu achei que ia ser meio pela saco da minha parte ter tb! hahahahahhahahaha
    Mas acho que ela vai me perdoar se for esse desenhinho lindo da Brigitte!
    Bjs

  2. Eu sou apaixonada por cartazes de filmes, especialmente da nouvelle vague. Tenho um do A bout de suffle que comprei em Amsterdam e até hoje me arrependo de não ter comprado um d’Os Incompreendidos que vi em Paris (deixei pra comprar depois e não encontrei mais).

    E vou deixar um recadinho aqui pra Ana, do Brigadeiros… é claaaaaro que ela pode ter quantos cartazes quiser, especialmente se for um desses lindos do Godard (ou do Fellini, que eu sei que ela é fã)! : )

    • Eu tenho o poster do Moonrise Kingdom e do A hard´s days night, dos Beatles. Mas acho muito difícil de encontrar por aqui… E também não tem arquivos com a resolução suficiente pra imprimir grande, né? Enfim, só no exterior mesmo pra encontrar.

  3. Não sou especialmente aficcionada pelos cartazes de filme como você, decerto. Tanto que eu raramente procuro cartazes de outras nacionalidades. Mas óbvio que adoro fazer aquele julgamento antes de ver o filme, pelo cartaz. Inclusive, como ADORO me surpreender (nunca leio nada sobre os filmes que vejo, no geral), vou me baseando por bons posters, hahaha. Então vai, eu gosto né?
    Quando escrevo sobre filmes, faço resenhas e tal, procuro o cartaz que mais acho bonitinho. Valeu por dar a dica da referência ;)

    Ah, adicionei alguns filmes de Godard na minha listinha. Brigada! <333

  4. Pingback: Os cartazes dos filmes do Godard #2 | Uma cadeira, por favor!

  5. Pingback: Os cartazes dos filmes do Godard #3 | Uma cadeira, por favor!

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s