As cores no cinema #1: Paleta de cores em Castello Cavalcanti, de Wes Anderson

Como disse no post sobre o figurino do Bebê de Rosemary, a parte que mais gosto na produção de um video, seja ele qual for, é a direção de arte. E acho que comecei a gostar porque é justamente a função que lida com as cores!

Como muitos de vocês sabem, não sou formada em cinema, praticamente tudo o que sei na área aprendi estudando sozinha. Resolvi, então, começar uma sessão aqui no blog pra falar sobre as cores no cinema e compartilhar com vocês o que ando aprendendo!

Desde que encontrei o site Movies in Color – falei dele aqui! – comecei um exercício de reparar nas cores dos filmes, fazendo uma paleta mental. Eu acho que é um ótimo exercício porque você começa a treinar o seu olhar para ver esses detalhes e com o tempo a gente vai sacando como as cores ajudam a compor o ambiente, a destacar objetos, personagens, etc.

Resolvi, então, fazer pela primeira vez uma paleta de cores de verdade. Pra começar, não poderia ter escolhido outro, haha! Wes Anderson, claro, e esse curtinha que ele fez pra Prada no ano passado!

Escolhi o Wes Anderson exatamente porque ele é mestre pra trabalhar com as cores, né? Todos os seus filmes são muito coloridos e seguem a paleta a risca.

O que eu fiz foi bem simples. Selecionei 4 frames do curta: 3 de momentos bem diferentes e um em que o plano fosse mais aberto pra pegar a maior quantidade de ambientes possíveis. Então, joguei no Photoshop e passei longos minutos olhando pras fotografias e tentando identificar as cores que mais se sobressaíam.

 photo paleta1_zps8079b4fd.jpg

 photo paleta2_zpsaab967bc.jpg

 photo paleta3_zpsfbc17bee.jpg

Insipirada no Movies in Color, tentei identificar o general spectrum de cada frame, ou seja, todas as cores que se destacam desde as mais claras até as mais escuras. Acho que para começar, está de bom tamanho.

Como vocês podem ver, tem duas linhas de cores. Na minha visão,consegui identificar algumas que se destacavam mais do que as outras, como se fossem as “cores guia” da cena, que são as da primeira linha. As da segunda, são as que estavam mais no background.

 photo paleta4_zps0e8f86e8.jpg

Neste último frame, reuni todas as cores dos outros pra tentar montar uma paleta mais geral do filme, já que neste a gente vê praticamente todos os ambientes em que o personagem esteve. Foi a parte mais legal do exercício porque deu pra perceber como que com cores que parecem não combinar entre si, ele criou um ambiente super harmônico.

Então, gente, essa foi minha primeira paleta, bem simples mesmo! Pra você que também gosta da coisa, mas não tem nenhuma formação específica, acho que é um ótimo exercício pra começar! Tem muitos exemplos na internet também pra você ter de modelo : )

Agora vou parar por aqui, senão já vou entrar no assunto do próximo post da sessão, haha! Vou falar sobre as rodas cromáticas, cores complementares, análogas e etc.

Ah, e se alguém se aventurar a fazer um paleta ou se já tiver feito, mostra aqui! : )

Au revoir!

Anúncios

6 comentários sobre “As cores no cinema #1: Paleta de cores em Castello Cavalcanti, de Wes Anderson

  1. Nossa, que ideia!!! Nunca na vida que eu pensaria nisso!!
    Quando li o titulo do post, logo pense no Fabuloso Destino de Amelie Poulain, foi o primeiro filme em que reparei as cores (mesmo porque né, tem cena que é toda vermelha e verde, só sendo daltônica pra não notar! uahauha)
    Enfim, deve ser bem divertido fazer esse exercicio!

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s